7 filmes de autoaceitação

Somos uma grande miscigenação. O país, seu estado, sua cidade, seu bairro, sua rua, sua casa, seu coração é uma miscigenação, resultado de uma mistura de raças, de povos e de diferentes etnias.

A verdade é que no Brasil e difícil encontrar um “puro sangue” como diria meu avô Tubasa, um grande contador de histórias goiano com raízes italianas e lindos olhos azuis cor do céu.

Nossa pele, nosso cabelo, os detalhes sutis ou não que desenham nosso ser, são carregados de histórias de gerações que vieram de lugares diferentes e quando misturado, resulta em seres únicos: nós!

Eu, você, seu amigo, seu vizinho.

Fico pensando porque é tão difícil aceitar nossas raízes. Porque negamos nossas histórias e caímos na lábia de uma sociedade muitas vezes corrompida pela vaidade, egoísmo e o tal jeitinho?

A verdade é que pouco sabemos sobre quem veio antes de nós. De onde vieram, como eles eram, se a mistura já estava ali ou se surgiu de um encontro depois.

Essa precariedade de história, unida a cultura e hábitos de uma sociedade que muda constantemente acaba nos distanciando de nossa essência. E assim, além de não saber quem somos de fato, não nos aceitamos por completo.

Grande parte de nós e eu me incluo nessa lista já quis mudar algo no seu ser físico.

Eu não digo por saúde não. E sim, por aceitação. Uma mudança desejada para que possamos ser aceitos em um determinado grupo.

Obs. Claro que têm inúmeras pessoas que o fazem para se sentir bem sem dar ouvidos ao clamor de uma comunidade. Afinal, para toda regra uma exceção.

Cabelo, nariz, orelha, seios, aquela barriguinha, pernas finas ou grossas… tom de pele. Nada foge dos nossos olhos atentos e almas machucadas.

Eu mesma, relato nesse post “Um pesadelo chamado transição capilar”, uma saga interna para voltar o meu cabelo crespo depois de anos sedendo à escova definitiva.

Tá aí, só você sabe as lutas que trava com consigo mesmo para não ser zuado no futebol ou motivo de risada no grupo das amigas.

Uma luta constante que vem de dentro para fora e que só é escancarada quando você resolve se aceitar e ser a prioridade do seu dia a dia.

Passa um filme na minha cabeça quando falo sobre aceitação. Pra mim foi uma luta, onde batalhas foram vencidas e onde até hoje trabalho para curar cicatrizes.

Muitas coisas que fiz com certeza foram para agradar o outro e não a mim mesma.

Mas posso dizer: quando me vi sem máscaras, foi libertador.

Por isso, desejo que você também possa viver essa nova versão. Possa encontrar quem você é de fato, muitas vezes escondida bem no íntimo do seu coração. E aos poucos, ir se libertando dessa gaiola.

Afinal, não é uma questão de padrão de beleza, aparência é um dos pilares que você precisa manter equilibrado para uma boa saúde mental.

Corpo, mente e espírito, lembra?

Quando conseguimos manter tudo em equilíbrio isso reflete nas nossas atitudes mais simples. É maravilho!

para te ajudar nessa longa busca, selecionei alguns filmes sobre autoaceitação, volta por cima e uma dose de descontração porque todo mundo merece né.

A partir dessa lista você poderá se inspirar, independente se é ficção ou não , para continuar trilhando o caminho do “aceitar suas qualidades e defeitos”.

Prepare a pipoca e dê o play!

download
-Felicidade por um fio: Uma publicitária perfeccionista com problemas na vida amorosa embarca em uma jornada de autoconhecimento que começa no visual radicalmente novo.

5813348

– Dumplin’: Willowdean Dickson, é uma jovem acima do peso
e bastante confiante com o próprio corpo, apesar de não ter o respeito de sua mãe, uma ex-miss. Quando se apaixona pelo atleta Bo e começa a ter inseguranças. Will decide entrar num concurso de beleza como forma de protesto.

 

download (3)

– A Chefa: Uma empresária é presa após ser flagrada usando informações privilegiadas. Quando ela sai da prisão, tem que enfrentar seus adversários e tenta construir um império dos brownies junto com sua ex-assistente.

 

 

20455526

-Bem-vindo aos 40: Debbie e Pete, um casal na casa dos 40 anos com um casamento morno e filhas com problemas de relacionamento, estão prestes a perder sua casa. Eles decidem então mudar de vida e buscam um maior contato com as filhas e consigo mesmos.

 

 

 

5307336-Tal pai, tal filha: Rachel é uma jovem viciada no trabalho que está prestes a se casar com Owen. Momentos antes da cerimônia, ela ainda está ao celular resolvendo detalhes de um possível novo cliente. Tal situação faz com que o noivo desista do casamento em pleno altar, por perceber que ela jamais irá mudar. Desolada, Rachel ainda é surpreendida com a súbita reaparição de seu pai, Harry, que a abandonou quando tinha apenas 5 anos. Após uma noite de bebedeira, ela decide não perder o cruzeiro ao Caribe que já havia programado para sua lua de mel, e convida seu pai a acompanhá-la.

 

 

The_Devil_Wears_Prada_-_filme

-O diabo veste Prada: Andy, uma moça recém-formada e com grandes sonhos, vai trabalhar na conceituada revista de moda Runway; sua função é ser assistente da diabólica Miranda Priestly. Andy, que não se sente bem no ambiente tenso de trabalho, questiona sua habilidade em continuar como assistente de Miranda.

 

 

 

Aproveite esse novo normal em casa para colocar aquele cineminha no lar em prática!

Espero que você goste, divirta-se e possa tirar alguma coisa bacana desses filmes. Se você tem mais dicas de filmes, deixa nos comentários!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s