Deu positivo e agora?

Alou alou que tem mamãe por aqui.

Sim, inconstante que sou, deixei o blog meio de lado enquanto vivi intensamente a gravidez. Mas agora, com o Benjamin bem de olho em mim, resolvi contar para vocês como foi experimentar essa dádiva louca que é ser mãe.

E você vai poder acompanhar por aqui cada fase, dúvida, alegria e surto! Claro que rola uns surtos de vez enquanto.

Tô grávida!

A maternidade sempre esteve entre os maiores sonhos da minha vida.
Antes mesmo de ser uma profissional bem qualificada ou especialista em determinado assunto.

Na minha mente (semi) organizada, esse sonho seria realizado entre 24 e 26 anos, afinal, eu tinha estrutura física e financeira para tal.

Ao menos era isso que eu achava.
No entanto, contrariando todos os meus planos, o sonhado bebê não passou nem perto nessa idade.

Aliás, esse foi o tempo que eu mais estudei, trabalhei e me dediquei a cuidar de mim.

Que bom que tive essa oportunidade, pois ela gerou grandes reviravoltas na minha vida.

Com o passar dos anos, quando achei que havia engavetado o sonho da construção familiar, chegou o pedido de casamento.

Dessa vez não me organizei mentalmente. Me casei aos 28, para alguns meio tarde, para outros rápido demais.

Na minha humilde opinião, no tempo exato!
Sobre o casamento em si eu já contei em outros posts! Só clicar e ler aqui.

Para quem não sabe, vivemos o Método Billings – uma técnica natural para identificar o período fértil e infértil da mulher – no casamento, além disso, vale ressaltar que e eu e o Diogo somos totalmente abertos a vida.

Por isso, com quatro meses de casados descobrimos a gravidez!

IMG-20190923-WA0015

Pensa numa pessoa assustadoramente feliz?
Sim. Essa sou eu!

Como não tive sintomas, a gravidez foi descoberta através do MOB e logo nas primeiras semanas.

Mil planos povoaram a minha mente, mas um pouco antes de completar o terceiro mês de gestação sofri um aborto espontâneo.

Perder algo que você deseja muito dói. Aliás, perder já é naturalmente doloroso. Não aprendemos a lidar com isso e o sofrimento se torna algo inerente do ser humano.

Mas ao mesmo tempo que sofri, me surpreendi, pois descobri em mim uma força que vem totalmente de Deus e quando menos esperei estava pronta para seguir a vida.

No meu ver isso se chama confiança em Deus e com o tempo tenho aprendido a confiar cada vez mais.

O tempo passou, a vontade de ser mãe não. Então depois de um tempo seguindo o método bem certinho, decidimos dar uma “esquecida” nas anotações e deixar Deus fazer.

E Ele fez!

Um tempo depois que retornamos de Portugal, passado toda loucura, prestei mais atenção nó que meu corpo estava falando e notei um atraso na menstruação. Que até então havia passado batido. Eu sempre tive um ciclo meio louco, o que só contribuiu para a minha distração.

Claro que isso já me deixou intrigada, porém dá aquele medinho de acontecer tudo de novo ou ser o tal alarme falso.

Preferi esperar mais tempo e aprofundar nas orações. Sou apaixonada na história de Santa Gianna, e claro passei a contar com a sua intercessão.

Meses se passaram, a dúvida continuava ali acompanhada de uma boa dose de susto. Então decidi fazer o teste de farmácia!

Aquele sinalzinho de positivo apareceu. A alegria tomou conta do meu coração, mas eu queria mais. Apesar de sentir que era real, eu precisava de mais uma confirmação.

Fiz o exame de sangue. Positivo mesmo! Mulher de pouca fé, eu sei.

Logo liguei para o meu médico anjo da guarda, fiz os primeiros exames e sem nem imaginar pude ouvir o coraçãozinho daquela demonstração do amor de Deus que chamamos de filho.

Ficamos em êxtase. A alegria e o amor são tão instantâneos que o medo ficou pequeno perto daquele milagre.

A incerteza de como seriam os próximos meses nem se comparava a tudo que Deus estava fazendo por nós.

Sim, a partir dali nesse mundo seríamos três e nosso anjo intercedendo lá no céu.

Assim que tudo estava confirmado e tivemos a certeza que nosso bebê estava bem, contamos para a família, amigos mais próximos e no meu trabalho. Aliás, esse último ponto merece um post único para contar como foi dar a notícia no trabalho novo!

A vida é mesmo muito louca! Depois que você vê aquele sinalzinho de +, parece que você perde completamente a noção de tudo. A vida muda, os objetivos, os sonhos…tudo muda!

Quanto ao “e agora?” já vou logo te dizendo que ele irá te acompanhar por muuuuito tempo!

Então, se tem um baby a caminho respire fundo e aproveite. Se você é tentante, não perca a fé e se um bebê ainda não está nos seus planos, já vai preparando seu coração.

Ah! Me conta aí nos comentários em qual dessas fases você está!

2 comentários em “Deu positivo e agora?

  1. Estou com 2 pequenos ha quase 1 mês,meu casal de gêmeos, vivendo uma louca experiência do dia apos dias, pois alem de 2 sao prematuros, um cuidado redobrado, um acompanhamento constante, a insegurança do nao saber cuidar, do peso diário do desenvolvimento deles , sera q estao desenvolvendo igual os outros…mas acreditamos que Deus colocou eles nas nossas vidas então e porque somos capacitados a cuidar deles..e a maior alegria das nossas vidas.

    Curtir

    1. Que bênção a sua vida Bruna! Eu imagino a loucura que você está vivendo. Se com um já é complicado imagina 2! 😱

      Mas é o que você disse, Deus tem um propósito para tudo e com certeza sabe da sua capacidade de cuidar desses babys!

      Muito obrigada pelo comentário, continue acompanhando minha saga por aqui e compartilhando a sua experiência. Grande beijo!

      Curtir

Deixe uma resposta para blocodenotasbr Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s